Com uma das maiores taxas de desemprego do país nos últimos anos, empresários vem aumentando suas dívidas públicas e privadas, e sendo obrigados a dispensarem colaboradores forçosamente. Mesmo dentro deste cenário difícil, econômico e político que o país se encontra, muitas empresas se recusam a entender que o momento é de investimento técnico nos seus colaboradores. Aumentar o grau de satisfação dos clientes já atendidos na sua carteira é fundamental para manter o faturamento mínimo garantindo a existência da empresa.

Existe hoje no mercado brasileiro uma carência na contratação de profissionais e empresas qualificadas em praticamente todos os setores de serviços. Colaboradores e empresários devem entender que os cursos técnicos de aperfeiçoamento, qualificação, dentre outros são necessários para que suas empresas e profissionais possam oferecer ao cliente um serviço de qualidade com garantia duradoura.

Mas o cenário não é bem este! Hoje muitas pessoas, devido à alta taxa de desemprego, foram buscar a sua independência financeira abrindo seu próprio negócio. No entanto, muitas dessas pessoas não procuram órgãos competentes como SEBRAE ou instituições privadas de ensino para o auxílio de como conduzir um negócio.

Em muitos casos, pessoas ou empresas contratam profissionais técnicos de CFTV, Redes, Fibra Óptica, por exemplo, onde são oferecidas inúmeras vantagens ao cliente, mas depois da contratação vem à decepção. A falta de conhecimento técnico somado ao temor de perder a oportunidade de venda, faz com que estes prestadores de serviços assumam compromissos que não são qualificados a exercer, ocasionando a falta de qualidade no atendimento, serviço realizado, escolha errada de produtos para atender a necessidade do cliente. Além disso, fecham serviço por um valor muito abaixo para ganhar a concorrência e não conseguem entregar o mínimo contratado, criando desculpas para incluir serviços chamados de “adicionais”.

Relacionamos os principais cuidados que você deve ter na contratação de um prestador de serviço:

1º – Consulte a empresa, localização, quantos anos tem e quem é o responsável técnico;

2º – Solicite o CREA-SP do responsável técnico, a pessoa que tecnicamente assume as responsabilidades daquela empresa;

3º – Procure saber quais obras já fez na sua região e, se possível, solicite 2 referências;

4º – Acesse o site da empresa e pesquise suas redes sociais. Empresas de qualidade não temem em divulgar seus serviços;

5º – Assine um contrato de prestação de serviços com clausulas de multa e ressarcimento;

6º – Procure descobrir qual organização fiscalizadora esta empresa faz parte, se tem algum trabalho social, ou seja, empresas que se preocupam com a sociedade de maneira geral;

São pequenos cuidados na contratação de serviços, que minimizam os riscos de descontentamento. Mas lembre-se de buscar referências da empresa contratada.